a ferro, fogo e alma…

“Mar” Chata

135x50x35cm ferro

Chata

 

O barco estava enfeitado com lanternas, bandeiras e franjas coloridas. Ao anoitecer, o cais servia de entrada para a venda de mobis de conchas, espanta-espíritos de pedras e colares de búzios.

À medida que o vento fazia tocar uma sinfonia de gotas de água, o barco abanava-se ao de leve, compensado pela resistência do mar, acrescentando brilhos inesperados a qualquer piscar de olhos.

Bóias de todas as cores sinalizavam as âncoras, como se fossem paragens, esquinas ou ruas. Marcavam caminhos, carreiros, linhas imaginárias por onde se guiava, num esforço para sentir o rumo e trilhar um percurso.

As luzes vindas da costa espelhavam-se no mar formando riscas, até chegar ao reflexo da lua, mesmo ao lado do barco.

A noite oferece-lhe claridade, o dia brinda-o com a celebração do arco-íris.

Os comentários estão fechados.