a ferro, fogo e alma…

Depois do fogo

No ano de 2004, fiz esta escultura de maior porte, Depois do Fogo, num Verão em que o fogo parecia não dar tréguas.

Os comentários estão fechados.